Abertura do Festival Origens 2019 destaca memória e cultura da produção do tabaco na Bahia

O evento busca apresentar a cadeia produtiva do tabaco produzido no Recôncavo da Bahia e valorizar outros produtos tipicamente de origem baiana

A abertura oficial do Festival Origens 2019 ressaltou a história, memória e cultura da produção do tabaco no Recôncavo da Bahia. A cerimônia realizada na noite desta quinta-feira (17), no Cine Theatro Cachoeirano, localizado na cidade de Cachoeira, contou com a presença do historiador e museólogo, Jomar Lima, que abordou “A importância do período fumageiro para o desenvolvimento econômico de Cachoeira e região”.

A noite, que marcou o início da terceira edição do evento, começou com as boas-vindas da presidente do Sindicato da Indústria do Tabaco no Estado da Bahia (Sinditabaco), Ana Cláudia Mercês, que ressaltou a relevância do setor na região e os objetivos do festival. “A região do Recôncavo é pioneira na produção de tabaco no Brasil. Portanto, estamos no palco ideal para realizar esse evento voltado para os apreciadores dos 4 C da Bahia: cachaça, café, charuto e chocolate. Nosso grande objetivo é valorizar e apresentar a qualidade de produtos tipicamente de origem baiana, que já são apreciados no mercado nacional e internacional”, ressaltou.

Em seguida, Jomar, mostrou a relevância da cadeia produtiva do tabaco para a economia e cultura de Cachoeira e de São Félix, cidades baianas que sediam o festival. “A partir do século XIX se iniciou o apogeu econômico da região e a economia fumageira tem forte relação com esse período. O tabaco era plantado nas lavouras do Recôncavo de forma contínua e forte, assim como a cana de açúcar. Mas a principal produção da região era o tabaco, o que atraiu grandes indústrias visando a exportação. Desta forma, podemos perceber a importância desse setor para o desenvolvimento da região”, pontuou.

Os participantes encerraram a noite no coquetel de boas-vindas, oferecido no Hotel Convento do Carmo, onde puderam desfrutar de comidas e bebidas típicas, jantar especial, tudo isso ao som de um grupo de samba local. Até domingo (20), os visitantes terão oportunidade ainda de conhecer fábricas e fazendas produtoras de charutos na região, além de harmonizações do produto com cachaça, café e chocolate.

O festival é uma realização do Sinditabaco, com o apoio da Prefeitura Municipal de Cachoeira, Prefeitura Municipal de São Félix, Café Latitude 13º, Fazenda Sagarana – Chocolate de Origem e Cachaça Rio do Engenho.

Últimos Posts

Fechar Menu